Eu Sou O Número Quatro - Livro x Filme

sábado, abril 30, 2011

Título: Eu sou o Número Quatro
Série: Os Legados de Lorien
Autora: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano: 2011

Sinopse: Eu sou o Número Quatro é o primeiro volume da série Os Legados de Lorien, idealizada por James Frey, autor do polêmico Um milhão de pedacinhos, e escrita em coautoria com Jonie Hughes sob o pseudônimo de Pittacus Lore, o ancião de Lorien a quem foi confiada a história dos Nove.

Esta obra conta que no passado, nove jovens alienígenas fugiram do planeta Lorien, ameaçado pelos Mogadorians, para se esconder na Terra. Uma vez aqui, e na medida em que se tornaram adultos, começaram a desenvolver poderes sobrenaturais. Mas os invasores estão dispostos a pegá-los e isso precisa acontecer na sequência certa, já que eles são reconhecidos por números.

Um, Dois e Três já foram assassinados e agora o número quatro conhecido entre os humanos como John Smith será o próximo alvo. Ele muda-se para Paradise, no estado de Ohio, disfarçado de estudante colegial e lá conhece Sarah Hart, por quem se apaixona e começa a acreditar ser ela um bom motivo para deixar de fugir.

O planeta Lorien foi destruído. Os habitantes foram dizimados, exceto nove crianças e seus Guardiões, que se exilaram na Terra. Mas a raça que devastou aquele planeta os seguiu. Os Nove estão sendo caçados. A guerra deles chegou à Terra, e aqui será decidida.



LIVRO:

A sinopse em si já chamou atenção, mas, só para variar, o livro foi bem diferente do que eu imaginava. Isso deve ser porque eu não curto muito ficção científica; deus sabe o quanto demorei para engrenar a leitura de "Feios" e "A Hospedeira" ainda está inacabado na minha estante. Então peço desculpas antecipadamente para os amantes desse gênero.

Eu sou o Número Quatro tem todas as características de uma ficção científica. Um alien, uma guerra interplanetária, muita ação, mistério, suspense e romance. Para quem curte isso é ótimo né?? Mas para mim não foi lá essas coisas. O livro começa muito bem, com o próprio John, ou simplesmente "Quatro", fugindo pois como está marcado sabe-se que logo seus inimigos virão atrás dele. A ideia de lidar com o perigo à frente me prendeu. O problema é que os seus legados ainda não se desenvolveram e, se isso não acontecer logo, não terá muito além da força e velocidade “alienígena” para lutar contra esses seres horríveis, chamados "mogadorianos" que exterminaram praticamente a sua raça inteira.

Um dos pontos positos para o livro é que John não diz simplesmente eu sou alien e ponto final. São retratados toda a vida desse jovem desde sua fuga de Lorien - seu planeta. São revelados segredos aos quais ele desconhecia.

John depois da fuga, vai parar na Terra, e passa a viver como um jovem "normal", indo à escola mas não se inturmando muito para o caso de precisar sair fugido repentinamente. Isso até ir para Tuscaloosa, e conhecer Sarah. Aí o livro começou a soar meio idiota para mim. O livro virou um romancezinho ridículo, e a parte de ação, da fulga, dos segredos ficou para tras.

Sarah é até interessante, qualquer carinho cheio de hormônio se apaixonaria por ela. Gostei muito as mudanças que ela fez ao longo da vida para ser o que ela é (como demonstrado no livro). Até eu me apaixonaria por um gatinho como John. Ele fica meio abobado, e tem umas partes que me deram ânsia de vômito de tanto mela-mela romântico (isso pode soar estranho porque eu ADORO um romance!), mas não era isso o que eu esperava de "Eu Sou o Número Quatro".

As partes onde lemos as cenas de ação, como por exemplo, quando a casa do Mark pega fogo é muito maneira, fiquei até sem fôlego. De resto, achei o John um completo idiota; sua beleza não me convenceu, ele é sem inteligência nenhuma. E como super heroí ficou devendo. Muito inseguro, bobão, e quando eu queria que ele tomasse uma atitude ele ficava parado... uff! Alguém pode me dizer porque ele não sacou qual era do cachorro?? Até eu saquei! Acho que todo mundo sacou?? O Pittacus Lore fez o personagem dele se debater, tendo uma morte lenta e agonizante para mim. Por favor, e aquela lutinha ridícula no final... eu demorei muito para me contentar com aquele final. Um alien-gato-fodão-másculo sendo salvo?? E ainda por quem?? Ahhh para né!! Foi o cúmulo do absurdo.

Quem salvou o livro foi Sam... :)
Adorei o Sam, que garotinho fofo, inteligente, simpático. Ele sim deveria ser o "Número Quatro". Indicaria sim esse livro para todos verem o que eu vi em Sam. Ele não é só um carinha fofo, tem toda uma história de vida, e super saca as coisas sobre Alien; acredita piamente que eles existem e estão entre nós. Altas teorias. Ri muito... :)

Li muitas resenhas de blogueiras que adoraram o livro citando muitos pontos fortes, mas que para mim foi totalmente fraco.
Foi confessar que fiquei muito empolgada com esse livro por causa do trailer do filme que iria estrear, e corri nas livrarias e comprei, me decepcionei, e fiquei torcendo para que Michael Bay e D. J. Caruso (que são foda!) salvem o filme.

FILME:


Tentei entrar no cinema deixando as minhas fortes opiniões e a minha crítica sobre o livro em casa.
O filme começou muito bem, levei vários sustos porque os Mogadorianos foram de assustar.  #medo
Michael Bay e o Sr. Caruso arrassaram nos efeitos especiais e tudo o mais, e fim acabou.
Depois disso só consegui comparar com o livro, que fez tudo ficar pior. O livro é fraco, o filme até que é bom, e quem salvou o filme foi a N° 6, levantei e bati palmas para ela porque a mulher detonou o filme inteiro, melhor do que o bocô do John.
Alguém sentiu falta de um rapaz mais forte e bronzeado?? Porque eu senti! Meldeus que garoto pálido! me senti dentro da Saga Twilight com vampiros branquelos... e sem contar que a performance do Alex não foi lá essas coisas. De repente o cara é bom, mas pelo livro ser ruim não deixou transparecer a força dele como ator. Ele só suspirava pela Sarah e tentava descobrir seus legados (ou poderes).
Enfim, deixei de assistir Rio, onde eu morreria de rir para assistir "Eu Sou O Número Quatro" e sair do cinema xingando.
Mas para quem não leu o livro, assista!! Se eu não tivesse lido acho que eu teria aproveitado mais sabe... #decepção
Sinto muito para quem gostou do livro e esteja lendo minha resenha/crítica.... Sorry!!

É triste dizer que não recomendo! Queria mesmo ter gostado, apostei minha fichas mas isso é para eu ouvir mais amigas como a Vivi que ficou me dizendo que não ia ler, eu dizendo que ia, agora só ouço: "Eu não te falei!" Valeu amiga, vou levar sua opinião em conta, tá?? hehehehe

Eu li: Noites de Tormenta

quinta-feira, abril 28, 2011

Título: Noites de Tormenta
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
N° de páginas: 176
Ano: 2010

"Duas vidas: Adrianne Willis e Paul Flanner. Ela, uma mulher de 60 anos que dedicou sua vida aos filhos, netos e ao trabalho, e que ainda acredita em amor como condição essencial para uma vida plena. Ele, um médico conceituado com problemas de relacionamento com o filho.

Em sua narrativa com vai e vem entre passado e presente, o livro revelará dúvidas, conflitos, contradições, cicatrizes e dores carregados pelo destino que uniu este casal e o efeito que essa união trouxe para o amadurecimento familiar de ambos os lados."

Fiquei muito em dúvida se queria ou não ler esse livro, simplesmente pelo fato de não ter gostado muito do filme. Tanto que até hoje não tenho o livro, para essa leitura peguei emprestado; mas agora preciso desse livro para completar minha Coleção Nicholas Sparks. Porém não me arrependi depois de tê-lo feito; afinal como eu sempre digo: "Nicholas Sparks é Nicholas Sparks né!"

Ao longo da leitura fiquei muito triste por George C. Wolfe ter consentido com o roteiro de Ann Peacock e John Romano; e por fim ter acabado com a linda e perfeita história que o livro contém.

O livro conta a história de Adrienne, ela é divorciada e ainda sofre por ter sido abandonada pelo marido. Mãe de três filhos. Sua filha, Amanda, acaba de perder o marido e não consegue superar a perda e isto está prejudicando os filhos dela, que estão ficando introspectivos, afinal perderam o pai e parece que a mãe também.

Adrienne então decide contar uma história para sua filha, uma história que ela viveu e mudou sua vida. Amanda, assim como seus irmãos, acha a mãe uma pessoal gentil, porém que não parece uma pessoa forte, mas Adrienne fará Amanda olhar diferente para ela.

Adrienne conta a história que viveu em Rodanthe. Uma história que aconteceu depressa demais, mas que mudou vidas, tanto a sua quanto a de Paul, um médico também divorciado que vai para Rodanthe para resolver um problema que o está atormentando. Os dois se encontram na pousada da amiga de Adrienne, que teve que ir a um casamento e a deixou responsável por receber o único hóspede daquela semana, eles dividem a pousada durante alguns dias e se aproximam, vivendo um romance inesquecível

Paul Flanner é um homem que sempre penso somente em si, mesmo tendo esposa e um filho. Foi criado pelo pai, um homem sensato e de poucas palavras, mas com uma sabedoria infinita; tentou educar seu filho da melhor maneira possível. Notei que Paul não levou isso muito a sério e deixou-se levar por seus próprios instintos, sofrendo assim as consequências

Acho que nem preciso dizer que chorei rios né?? Nicholas Sparks é perito em fazer os leitores chorarem com seus livros. Do meio para o final não conseguia parar de chorar. Digo para todos: Não dêem muito crédito ao filme mas leiam o livro. Muito lindo e muito triste ao mesmo tempo; nos transmitindo uma linda lição que faz você chorar mais ainda... :)

Quote: Uma vez, ele imaginara que tinha tudo. Havia corrido tanto, tinha chegado ao topo do sucesso; mas agora, percebia que nunca seguira o conselho do pai. Passara toda a sua vida correndo de alguma coisa, não em direção a alguma coisa, e no seu coração, ele sabia, tudo havia sido em vão" (página: 33)

Eu li: Longe Demais

terça-feira, abril 26, 2011

Título: Longe Demais
Autora: Jennifer Echols
Editora:  Pandorga
N° de Páginas: 238

Sinopse: Tudo o que Meg sempre quis foi fugir. Fugir do colégio. Fugir da sua pacata cidade. Fugir de seus pais, que pareciam determinados a mantê-la presa em uma vida sem futuro. Mas, em uma noite louca envolvendo trilhos de ferrovia proibidos e desafiadores, ela vai longe demais… e quase não consegue voltar.

John escolheu ficar. Para impor o cumprimento das leis. Para servir e proteger. Ele desdenha a rebeldia infantil e quer ensinar a Meg uma lição que ela não esquecerá tão cedo. Mas Meg o leva ao limite ao questionar tudo o que ele aprendeu na academia de polícia. E quando ele a pressiona para saber por que ela não se prende a nada, a resposta os levará a um caminho sem volta…

Como já disse na resenha de "Como Fui Esquecer Você", a Jennifer é O CARA!! Poucas autoras foram  e são capazes de me emocionar como só ela fez; e com "Longe Demais" não foi diferente.
Meg tem  apenas 17 anos e cabelos chamativo azul, e não vê a hora de terminar o colegial - só faltam  três meses - e aguarda com  ansiedade sua viagem  de férias para Miami. Até lá seu objetivo é se distrair com Eric, que é um babaca por sinal (notou a semelhança com Brandon? mas o Eric é bemmmmm pior), e safado que só pensa em transar e se "divertir" drogado.
Para John After - o policial da cidade - essa diversão rebelde e zombateira de Meg não vai durar muito; porque depois de passar dos limites Meg se vê obrigada a fazer rondas noturnas com o tal policial como prestação de serviços pelas suas brincadeiras.

Aparentemente você acha que ela é rebelde por nada. Aquela tipo "só pra contrariar", mas não, Meg já passou por coisas difíceis na vida e no final acabei dando razão a ela. Não que eu usaria isso como válvula de escape, cada pessoa reage de uma forma... mas eu compreendi.
Mais calma tá gente, o livro não é só drama o tempo todo não.  Tem muitas partes hilárias do John e Meg se suportando e cutucando as feridas um do outro que são bem interessantes, e que nos ajuda a desvendar um pouco de cada personagem.
Preciso abrir um espaço aqui para falar do John, porque me abana... OMG!!... a Meg o retrata como tendo o corpo do Matt Damon, tipo hiperventilei total, minha imaginação foi à lua e voltou. Olhos castanhos profundos?? Isso é castigo só pode!! Respira Lisse... respira.

Sabe quando você tem dois personagens tão diferentes mas tão perfeitos ao mesmo tempo, que são fáceis de se encaixar... Meg é confiante, rebelde e agressiva, John é complexo, certinho e intrigante. São obrigados por uma semana a ficarem juntos, Meg com sua rebeldia e vontade infinita de sair da cidade e John com sua obsessão de sempre rondar a ponte, servindo e protegendo a cidade. Aos poucos segredos e mistérios são revelados e um amor nasce entre eles, mas ambos sabem que essa relação não tem como dar certo já que John escolheu ficar e Meg não vê a hora de partir.


Quote: - Mesmo que estivesse com raiva de mim, mesmo se pensasse que te ofendi, não imaginei que pudesse vir aqui com Eric. Eu achava que a semana que passou significou algo para você.
- Não transei com ele - repeti.
- Mas o faria - ele repetiu.
As duas coisas pareciam verdadeiras, mas não se encaixavam. - Eu não faria nada. Talvez eu tivesse pensado que faria, mas não faria nada.
Ele me observou cuidadosamente. - Por minha causa?
Suspirei. - Por sua causa.
Ele me olhou com aquele olhar obscuro e afetuoso. - Agora é quando eu deveria te abraçar e nos sentiríamos muito melhor, mas não posso na frente deles - mostrou o policial Leroy, que estava revistando Eric sob a luz azul giratória do carro. Depois se virou e abriu as mãos em frente à grade de metal. - Considere-se abraçada. Abraço virtual.
Senti o abraço virtual, quente e apertado.

Um livro juvenil, que mostra a realidade dos jovens de hoje. Nos mostra que nem tudo é o que nos parece aos olhos, por isso galerinha nada de pré julgamentos valeu!

Recomendo demais!

MusicVideo #6

domingo, abril 24, 2011

Olá pessoas!!!
Hoje tem mais um MusicVideo para vocês.
A música escolhida hoje foi Britney Spears. Vocês gostam??
Já faz tempo que essa chica não arrebentava num clip né? Tirando essa voz computadorizada dela que às vezes dá nos nervos, acho que sempre arrassa nos vídeos que são muito dançantes e tem uma fotografia perfeita.

Então, arrastem os móveis da sala e preparem-se para dançar. Ladies and gentlemen... Britney Spears!


Eu li: Sábado À Noite

sexta-feira, abril 22, 2011


Título: Sábado À Noite
Autor: Babi Dewet
Editora: Independente
N° de Páginas: 288

Sinopse: Amanda é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… quem serão esses mascarados de Sábado à Noite?

Há sete meses tinha comprado meu primeiro livro de uma autora nacional, e nesse exato momento estou me questionando é "porque não li antes??!!! porque não li assim que chegou??!!" Isso mesmo, porque se arrependimento matasse eu já estava dura e morta nessa sala. E um dos motivos que me fizeram querer SAN fora a sinopse que é muito divertida foi a capa; ela tem um aspecto de mangá que eu amuuuu, aí depois eu fiquei tipo "EU QUERO! EU QUERO!", igual o Gollum em Senhor dos Áneis... "My precious... my precious!". Eu sou obcecada gente. Dê uma olhadinha nessa capa mara...


Amanda, Carol, Anna, Guiga, Maya são populares e super amigas uma da outra. Caio, Bruno, Fred, Daniel e Rafa são os marotos. Acrescente agora diversão, música, balada, amizade, paixões e muita encrenca; o que vai dá é um livro muito divertido e cheio de surpresas.

Uma das coisas que me surpreendeu muito foi essa mistura, pois muitos já tentaram escrever assim e não dá certo, o livro se tornar maçante. Babi Dewet foi capaz de me colocar dentro do livro como expectadora de um grupo muito animado de jovens. Pelo livro ter sido escrito em terceira pessoa isso foi possível, o que foi ótimo; teve passagens em que eu achei que estava sentada nas aulas, ou no pátio da escola sendo capaz de ouvir o barulho dos alunos conversando, passeando nos corredores aguardando as expectativas das aulas. Foi demais!!

Amanda é a personagem central, seguida de suas amigas e os marotos - garotos divertidos e descolados. As coisas não andam muito boa para o lado dela não, desde que seu coração voltou a bater mais forte por Daniel - seu antigo amor mal resolvido - que por sinal, faz o coração de uma de suas amigas palpitar. Isso parece encrenca né? Seria o amor mais importante que uma amizade? Uhmmm...

Tudo consegue ficar mais estranho quando um grupo de garotos mascarados - Scott - são convidados a tocar no baile da escola; e aquelas músicas sempre parece ser escritas para ela. Só conhecidência? Muito mistério!

O final é surpreendente. Vou confessar que primeiro eu odiei, tipo "Caracaaaa! Porquê??? Nãooooo!!", ai depois eu me conformei, tipo "Tá, tudo bem... eu consigo suportar isso; lição aprendida". Depois fiquei pensando e decidi que o que faltou foi um gostinho de quero mais, de que o livro não tinha acabado, que não era um ponto final. Achei que alguns personagens não tiveram um fim; eu sou uma pessoa dependente de um final concreto, não gosto que as coisas fique passeando na minha imaginação; quase sentei para escrever um final, mas isso não ia ser legal com a Babi... não sei seus planos futuros. Ouviu Babi? Eu preciso de um segundo livro URGENTE!!!

Vou parar por aqui porque acho que estou me empolgando e não quero estragar a história para ninguém. Meu lema é: NADA DE SPOILERS!

Ah tá! Sempre goste de achar uma lição aprendida em cada livro que leio. E achei um em SAN: que às vezes esquecemos de quem realmente somos, ou por um simples capricho ou por causa de "amigos" que se tornam discípulos e não te acrescentam em nada... ou simplesmente só porque esquecemos mesmo, mas o importante é encontrar nossa voz interior.

Quote: Ficaram ali parados por quase uma hora apenas com pequenos carinhos. Não conseguiam desgrudar os olhares, os corpos e, inclusive, os pensamentos. Naquele momento, não enxergavam mais nada além de um e o outro. Nada mais parecia fazer sentido, como se o mundo fosse apenas aquilo.
Ele. Ela.

Eu super recomendo!! E se você também ficou muito afim de ler basta clicar aqui é muito simples de comprar e ainda vai vir autografado, não é legal??

Privilegiando a Cultura Nacional: Perseguição Digital

quarta-feira, abril 20, 2011


Oie galera!!
Tem Book Tour na área. Hoje estou aqui para divulgar o 2° livro que já começou a rodar. Como já tinha falado, o 1° livro foi Estrela Píer que já li e resenhei aqui no blog.

E o livro em questão é: PERSEGUIÇÃO DIGITAL. Vamos dar uma olhada no que me espera...


Em Perseguição Digital, Joana vive o doloroso processo de reconstrução emocional, após o rompimento inesperado de uma relação afetiva. Muito abalada pela dor da rejeição e sem encontrar nenhuma explicação convincente para a atitude de seu amado, ela resolve virar o jogo, deixando de ser uma espectadora impotente e passando a tomar o controle da situação. Esperta e ardilosa, age como uma verdadeira 007 de saias, utilizando a tecnologia e o conhecimento computacional como valiosos aliados para rastrear os passos de Fernando. E assim, a cada nova descoberta, vai desvendando os mistérios e obtendo as tão esperadas respostas às perguntas que a atormentam.


Dê uma olhada:
Site da autora
Livro no Skoob

Eu li: Willow

terça-feira, abril 19, 2011

Título: Willow
Autora: Julia Hoban
Editora: Penguin USA
N° de Páginas: 336
Ano: 2009

"Sinopse: Os pais de Willow morrem em um trágico acidente de carro, a deixando não só com a dor de enfrentar uma perda, mas também com o peso da culpa, já que era ela quem dirigia. Sete meses depois, seu irmão maior quase não fala com ela, acha que seus colegas de classe a culpam pelo ocorrido e Willow se livra do sofrimento marcando todo seu corpo com as feridas do passado. Mas quando um garoto chamado Guy descobre seu segredo, nascerá uma intensa relação que conseguirá tirá-la desse mundo estranho que ela mesmo formou. É difícil guardar um segredo quando você o leva escrito pelo corpo todo."

Poucos livros foram capaz de me surpreender tanto quanto Willow. É uma capa que a grosso modo não te transmite nada, mas depois que você lê a sinopse (acima) aí sim tudo começa a fazer mais sentido.

Julia Hoban foi no âmago da sua personagem, e me passou uma confiança, uma certeza do que queria passar que eu fiquei encantada; o que foi ótimo pois estava um pouco cansada de livros que não te acrescentam nada, livros sem nenhum objetivos e com histórinhas sem nexo.

Willow vê sua vida mudar no dia em que é motorista de seus pais e se envolve num grave acidente que resulta na morte deles. Nesse dia em diante sua vida muda drasticamente em todos os sentidos.

Agora Willow é uma adolescente que não tem pais, pois - segundo ela própria - os matou. É obrigada a ir morar com seu irmão David, que é casado, a única pessoa que restou de sua fámilia. Deixa sua cidade e a melhor amiga, Markie, pra trás e tentar dar continuidade com a vida... pelo menos tentar.

Tanto sofrimento e culpa faz com que Willow arrume uma válvula de escape. GILETE. Quando tudo o que sente, as lembranças, a tristeza vem à tona, a gilete passa a ser a sua mais nova amiga e companheira. Cortes de alívio nos braços, nas pernas e sem nem mesmo ligar para quando fará isso, seja no banheiro da escola, no parque, em casa ou na sala de aula.

Willow às vezes me intringava. Não fiquei chateada ou achei a leitura maçante. A leitura foi ótimo, muita introspecção e sofrimento; mas o fato de Willow sofrer tanto e querer "se vingar" pelo havia feito me intrigava. Era um luto, uma comiseração em demasia, em alguns capítulos ou trechos eu não fui capaz de compreender. Aí vinha aquele pensamento: "E se fosse comigo? Faria a mesma coisa?" Até Guy chegar. Vi que não era a única; ele teve as mesmas reações, porém conseguiu ser mais compreensivo e atencioso.

Guy é um carinha muito inteligente e interessante, foi capaz de apoiá-la e ajudá-la. A amizade entre eles cresceu foi muito bonita, fez Willow perceber que não estava tão sozinha e excluida do mundo. Tudo aquilo que era sem cor foi transformado quando estava com ele; tudo era diferente até ela. As coisas antes de Guy pareciam ser mais fáceis pois tudo o que ela se permitia sentir era um dor física sem precedentes.

Quote: " - Você não parece nada com Próspero. - Willow protesta. - Se eu tenho a dizer alguém, você se parece com... Bem, é exatamente com Ferdinand.
Willow pára para pensar em quão isso é certo. Claro que ele é como Ferdinand: é o heroí romântico perfeito. Também recorda as palavras que Miranda pronuncia quando vê pela primeira vez Ferdinand:
"Ó admirável mundo novo que possui tanta gente assim..."
Ao contrário de Miranda, Willow está em um mundo novo, e mesmo que nunca tenha escolhido estar aqui, ela ficou surpresa por ter encontrado alguém tão incrível como Guy."

Torço para que alguma editora se interesse por Willow. É lindo demais!! Eu adorei e recomendo!

Essa Semana #7

sábado, abril 16, 2011


Oie gente!! Mais uma semana se passou e cá estou eu outra vez para falar um pouquinho da minha semana...
Tudo correu muito bem, hoje estou um pouquinho cansada porque meu curso foi intenso, mas acabou... (infelizmente... bjks professor Anderson... tu é o cara!!).
Estou feliz de voltar a minha rotina "normal". Vou parar de enrolar e vamos ao que interessa...


♥ Leitura do momento:



♥ Li essa semana:




Aproveitei as viagens de ônibus para reler três romances históricos:
Muito Mais Que Uma Princesa - Laura Lee Gurke
Sedução - Nicole Jordan
Na Escuridão da Noite - Katherine Smith


♥ Resenhei essa semana:

Como Fui Esquecer Você
Ao Vivo no Blog #2



♥ Um livro que virou filme e eu assisti:

                          ----- * -----



♥ Na Pilha e estou doida para ler:

Cidade dos Ossos - Cassandra Clare
O Oposto do Amor - Julia Huxbaum



♥ Super Posts:

                       ------ * ------


♥ Ultima Compra:

Não comprei nada. Bem que eu queria... não tive tempo (literalmente!)



♥ Desejo Comprar Urgentemente:




♥ Conversa imaginária com personagem fictício:

"John não acredito ainda que gastei R$30 com você! Fiquei super decepcionada..."


♥ Eu falaria para o autor:

"Pittacus Lore caraca você arrassou com as minhas esperanças. Espero com todo o meu coração que o Michael Bay salve seu livro. Porque ele sim É O CARA!"

♥ Estado de Espirito Literário:

Querendo ler muitos livros que me deixem mais apaixonada pela vida, pela humanidade, pelo próprio amor, pelas amizades. Alguém tem algum livro para indicar?

♥ Paixão literária do momento:

Começei a ler "Como Se Livrar de um Vampiro Apaixonado" e acho que estou tendo uma tendência muito grande de me apaixonar pelo Lucius. O cara é o príncipe encantado perfeito. Tá pirei, não vou me precipitar porque ando numa fase de decepção com os personagens masculinos.


♥ Feito da Semana:

Aulas intensas de PCP com o Professor Anderson. Já falei que ele é o CARA né? Saca muito, super profissional!

♥ Queria ver no Brasil:



♥ Gênero literário do momento:

Qualquer coisa que me faça ter um pouco de fé de que livros BONS EXISTEM!



♥ Última coisa que chegou do correio:

Chegou uma troca que eu fiz com a Lu, uma super fofa que curte minhas resenhas do skoob. Obrigada Lú, vc veio dos céus para me animar com seu bilhetinho fofo! Gracias!


Outra coisinha que chegou super surpresa foi os marcadores que a Priscila mandou. Como somos parceiras de blog, eu havia enviado uns para ela, em agradecimento, e ela retribuiu da mesma forma. Estava louca pelo marcador de Caixa de Desejos e um livreto de Crescendo que eu ainda não tinha. Gracias Pri!


♥ Vi e viciei (booktrailers, trailers, videos whatever):



♥ Ouvi até o CD arranhar:

Que Vida La Mia - Reik (baixar)



♥ Quero muito assistir:



É isso gente! Acho que foi pouquinho mas é o suficiente para a minha semana meio que lotada.
Alguém tem recomendações de livros, filmes ou músicas para fazer? Pode ficar a vontade e deixar sugestões tá!
Ótimo final de semana a todos e uma ótima semana com esse feriadão que não poderia ter vindo em melhor momento.

Ao Vivo no Blog #2

quinta-feira, abril 14, 2011

Olá galerinha, tudo bom??
Estou muito animada para o vídeo de hoje, é um  dos meus favoritos.
Primeiro porque eu adoro música em  espanhol, e segundo porque eu gosto muito da voz do Luan Santana; acho a voz dele tão madura para a sua idade.
A canção é linda, além  de poder dançar agarradinho; além de ter uma pegada bem forrozinho. Para quem  não sabe minha mãe é Pernambucana, então tenho um  pezinho no forró... hehehe Já fui muito fã da Banda Calyspo, curto demais um  arrasta-pé... :)

Curtam  o vídeo!!



Lindo não??

Eu li: Como Fui Esquecer Você

segunda-feira, abril 11, 2011



Título: Como Fui Esquecer Você
Autora: Jennifer Echols
Editora: Pandorga
N° de Páginas: 293
Ano: 2011

"Zoey sofre um acidente de carro e no dia seguinte, descobre que não consegue se lembrar de nada que acontecera na noite anterior: Teria ela ido para o estacionamento da praia com Brandon, como ela planejara? E, se tivesse, porque então parecia que Brandon a estava evitando? E porque Doug - entre todas as pessoas de repente agia como se algo significativo tivesse acontecido entre os dois? Zoey ficava aterrozida só de pensar em admitir que tudo estava em branco em sua mente. A contida e meticulosa Zoey começou a rapidamente, perder o controle dos detalhes mais importantes de sua vida - uma vida que parecia ausente de Brandon, e cheia de Doug".

Quando ouvia todo mundo falando bem da Jennifer Echols, não imaginava que era isso que eu iria ver no final. Eu adorei o livro. Superou em muito todas as expectativas que eu tinha.

Se eu falar que devorei o livro é capaz de vocês não acreditarem. É muitoooo bommmm mesmooo!! :)

Acho que todo livro tem uma boa lição para nos contar. Antes de iniciar a leitura na aba estava escrito "Jennifer Echols é autora de dramas românticos adolescentes". Eu só consegui pensar "Caraca, eu vou adorar esse livro!!", porque eu ADORO um drama-bem-melodramático.

"Como Fui Esquecer Você" nos leva até o mundo de Zoey. Sua vida está de cabeça para baixo, quando sua mãe tenta o suicídio logo após o divórcio, essa menina se vê obrigada a ter que ir morar com seu pai que acabou de engravidar Ashley, sua nova namorada de 24 anos.

Ela está perdida. Presa em uma louca paixonite por Brandon, que é seu confidente. Devo dizer - um canalha de verdade! Pois o cara, é um cafageste que acha que as garotas são brinquedos. Não entendi de onde Zoey tirou que ele era maravilhoso. Será que é só por ser jogador, atlético? Ai meu deus, essas menininhas são tão burras! (tá desculpa o desabafo *).

Uma noite, ela se vê envolvida em um acidente e no dia seguinte, descobre que não consegue se lembrar de nada. Só lembrava vagamente de Doug tirando-a do meio das ferragens, e só. Como seguir ir em frente? Em muitos momentos tive pena dela, por ser tão sozinha, não ter ninguém para contar. Apesar dela ter as gêmeas Lili e Keke, que na verdade são mais loucas que amigas... :) elas tiram boas risadas da gente. Desse mode, Zoey luta da única maneira que conhece, usando sua famosa atenção aos detalhes para certificar-se de que consiga sobreviver e entender o que realmente aconteceu naquela noite.

Doug passa a agir diferente. Antes era o temível Doug que ninguém queria se aproximar pois tem um passado "diferente", a tratava com frieza e distância, a insultava na escola. E agora, entre todas as pessoas, de repente, age como se algo significativo tivesse acontecido entre os dois.

Eu passaria o resto da minha vida falando maravilhas do Doug. Sério meninas, se você não está interessa em ler o livro da Echols, dê uma chance ao Doug, ele vai te cativa como me cativou. Não só por ser gato, ter os olhos azuis como o oceano e nem por ser bronzeado porque faz parte da equipe de natação, mas sim pelo seu jeito modesto e simples de ser. Ele consegue bater recordes de afetividade mesmo quando tenta de todas as formas ser um grosso. Ele é um cara inteligente em muitos aspectos.

Quote: "Você tem razão. Eu não dei. Porque sei julgar muito bem o caráter de uma pessoa. Porque, três anos depois, você ainda está contra mim, impedindo-me de ser contratado como salva-vidas no parque do seu pai" (página:142)

Para mim 'Como Fui Esquecer Você' é o tipo de livro que até as mínimas coisas que você tenta falar pode se transformar em spoilers. Por isso me desculpem se não conseguir atingir o alvo da resenha. Mas se confiar na minha opinião: leiam para entender o que eu disse! OMG, é tão lindo ver Zoey e Doug se aproximando. É lindo! Zoey me irritou em alguns momentos... Oohh garotinha cega! Mas isso não me fez odiá-la, porque não é fútil, e só isso já ganha 50% da minha simpatia.

Jennifer Echols é a minha mais nova diva literária. Adorei cada página! Um livro com uma capa divina! Editora Pandorga fez um excelente trabalho.

Quote: "Você transou com Brandon na mesma noite em que sua mãe engoliu um frasco de comprimidos para dormir. Para mim, isso não parece que você tenha transtorno bipolar. Parece apenas que você está meio perdida. Não maluca. (página: 185)

Por que não dá para escolher o que esquecer e o que lembrar? Com  certeza eu não escolheria esquecer ele... :)

Gostei e muito. Tomara que Endless Summer seja traduzido em  breve.

Essa Semana #6

sábado, abril 09, 2011


Oie pessoal!! Tudo bom?
Depois de tanto tempo resolvi voltar com um novo espírito literário. Como eu já desabafei um pouquinho no Voltando aos Pouquinhos, agora acho que estou pronta para voltar mesmo. Meu pc ficou no hospital esses dias, o que me deu mais um tempinho para refletir se eu ia mesmo continuar com o blog; sinceramente pensei em excluí-lo mas fiquei com um pouquinho de pena. :)


♥ Leitura do momento:


♥ Li essa semana:

 





















♥ Resenhei essa semana:

Voltando aos Pouquinhos



♥ Um livro que virou filme e eu assisti:


♥ Na Pilha e estou doida para ler:

Desculpa Quero Me Casar Contigo - Federico Moccia
Ela Disse, Ele Disse - Thalita Rebouças


♥ Super Posts:

                     ---- * ----


♥ Ultima Compra:

 Saraiva eu te amo!! Veja as fotos lá embaixo :)


 ♥ Desejo Comprar Urgentemente:

Linhas - Sophia Bennett
Quem é você, Alasca? - John Green


♥ Conversa imaginária com personagem fictício:

"Willow se eu tivesse no seu lugar, acho que usaria a mesma escapatória. Eu te entendo..."


♥ Eu falaria para o autor:

"Jennifer Echols você é O CARA!"


♥ Estado de Espirito Literário:

Querendo ler tanto que fazer todas as outras coisas já não me dá mais prazer. Fico pensando naquele livro que tenho que terminar. Que estava tão bom, mas tive que interromper... #saco


♥ Paixão literária do momento:

Lendo tantas coisas boas que fica muito difícil escolher alguma coisa.
Guy S2... para siempre jamais!



♥ Feito da Semana:

                  ----*----


♥ Queria ver no Brasil:






















♥ Gênero literário do momento:

Muito romance, drama, corações partidos e suspiros!


♥ Última coisa que chegou do correio:

No mês passado fui no Clube do Livro com a Nath, Evellyn e a Vivi. E lá a minha miguxa Vivi me deu "Águas Para Elefantes", nem preciso dizer que amei né! Capa maravilhosa... e lá também ganhei dois lindos marcadores. Um do mesmo livro, e outro do "Como Se Livrar de Um Vampiro Apaixonado" que combinou super com o livro que eu comprei depois. :)

Aí como a Saraiva fez um desconto progressivo maravilhoso, aproveitei e comprei "Como Se Livrar de um Vampiro Apaixonado", "Fade", "Dr. House" (que não entrou na foto porque está emprestado) e "Doce Vampiro" (que também não entrou na foto porque já troquei).

Graças a minha amada odontologista que me mandou ficar de castigo no consultório, tive um tempinho de ir nas Lojas Americanas e achei "Eu Sou O Número Qatro" que por sorte não tinha chegado em livraria nenhum, mas lá sim... comprei o meu.. :)

Tinha também esquecido de mostrar o livrinho lindo da Jennifer Echols, "Longe Demais" que eu comprei, já li e fiquei viciada... aí eu troquei um livro com a Etiene, Endless Love, também da Jennifer, eu fiquei obcecada mesmo, ela escreve o tipo de livro que eu gosto de ler.

E por último, mas não menos importante, essa semana eu recebi uma cartinha rosa e linda da Evellyn, com alguns marcadores. Obrigada querida! Tenha uma boa leitura, espero que goste de How To Deal.








♥ Super Quote:

"Primeiro um café, depois virá um filme. Depois alguns passeios no parque. Willow já sabe como funcionam estas coisas. E mais adiante vêm os sentimentos. Só de pensar nisso lhe dá calafrios. Ela já terminou com seus sentimentos. Não quer voltar a sentir isso até o que resta da vida."  Willow - Jane Hoban

♥ Vi e viciei (booktrailers, trailers, videos whatever):

Como estou super fora de órbita, vou colocar aqui um clipe que eu amo de paixão. Adoro esse música, o clipe, a histórinha... Uma música linda que marcou minha vida... Paula DeAnda é fofa!



♥ Novidades Literárias:


Totalmente fora de órbita... #sorry!


♥ Falta para completar minha coleção:

Noites de Tormenta - Nicholas Sparks
Tudo Por Um Feriado - Thalita Rebouças


♥ Ouvi até o CD arranhar:

Solo Para Ti - Camila (baixar)


♥ Quero muito assistir:
 
 
 
♥ Post de um amigo blogueiro que curti essa semana:
 
Um post que eu amei conferir essa semana foi o post do lançamento do livro da Carina Rissi. Dava para ver a felicidade dela estampada no rosto. Pena não ter ido, mas eu sabia que seria um sucesso. Confira aqui!


Então é isso pessoal. Espero que todos tenham gostado!!
Voltei, até a próxima.






Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!