Eu Sou O Número Quatro - Livro x Filme

Título: Eu sou o Número Quatro
Série: Os Legados de Lorien
Autora: Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Páginas: 352
Ano: 2011

Sinopse: Eu sou o Número Quatro é o primeiro volume da série Os Legados de Lorien, idealizada por James Frey, autor do polêmico Um milhão de pedacinhos, e escrita em coautoria com Jonie Hughes sob o pseudônimo de Pittacus Lore, o ancião de Lorien a quem foi confiada a história dos Nove.

Esta obra conta que no passado, nove jovens alienígenas fugiram do planeta Lorien, ameaçado pelos Mogadorians, para se esconder na Terra. Uma vez aqui, e na medida em que se tornaram adultos, começaram a desenvolver poderes sobrenaturais. Mas os invasores estão dispostos a pegá-los e isso precisa acontecer na sequência certa, já que eles são reconhecidos por números.

Um, Dois e Três já foram assassinados e agora o número quatro conhecido entre os humanos como John Smith será o próximo alvo. Ele muda-se para Paradise, no estado de Ohio, disfarçado de estudante colegial e lá conhece Sarah Hart, por quem se apaixona e começa a acreditar ser ela um bom motivo para deixar de fugir.

O planeta Lorien foi destruído. Os habitantes foram dizimados, exceto nove crianças e seus Guardiões, que se exilaram na Terra. Mas a raça que devastou aquele planeta os seguiu. Os Nove estão sendo caçados. A guerra deles chegou à Terra, e aqui será decidida.



LIVRO:

A sinopse em si já chamou atenção, mas, só para variar, o livro foi bem diferente do que eu imaginava. Isso deve ser porque eu não curto muito ficção científica; deus sabe o quanto demorei para engrenar a leitura de "Feios" e "A Hospedeira" ainda está inacabado na minha estante. Então peço desculpas antecipadamente para os amantes desse gênero.

Eu sou o Número Quatro tem todas as características de uma ficção científica. Um alien, uma guerra interplanetária, muita ação, mistério, suspense e romance. Para quem curte isso é ótimo né?? Mas para mim não foi lá essas coisas. O livro começa muito bem, com o próprio John, ou simplesmente "Quatro", fugindo pois como está marcado sabe-se que logo seus inimigos virão atrás dele. A ideia de lidar com o perigo à frente me prendeu. O problema é que os seus legados ainda não se desenvolveram e, se isso não acontecer logo, não terá muito além da força e velocidade “alienígena” para lutar contra esses seres horríveis, chamados "mogadorianos" que exterminaram praticamente a sua raça inteira.

Um dos pontos positos para o livro é que John não diz simplesmente eu sou alien e ponto final. São retratados toda a vida desse jovem desde sua fuga de Lorien - seu planeta. São revelados segredos aos quais ele desconhecia.

John depois da fuga, vai parar na Terra, e passa a viver como um jovem "normal", indo à escola mas não se inturmando muito para o caso de precisar sair fugido repentinamente. Isso até ir para Tuscaloosa, e conhecer Sarah. Aí o livro começou a soar meio idiota para mim. O livro virou um romancezinho ridículo, e a parte de ação, da fulga, dos segredos ficou para tras.

Sarah é até interessante, qualquer carinho cheio de hormônio se apaixonaria por ela. Gostei muito as mudanças que ela fez ao longo da vida para ser o que ela é (como demonstrado no livro). Até eu me apaixonaria por um gatinho como John. Ele fica meio abobado, e tem umas partes que me deram ânsia de vômito de tanto mela-mela romântico (isso pode soar estranho porque eu ADORO um romance!), mas não era isso o que eu esperava de "Eu Sou o Número Quatro".

As partes onde lemos as cenas de ação, como por exemplo, quando a casa do Mark pega fogo é muito maneira, fiquei até sem fôlego. De resto, achei o John um completo idiota; sua beleza não me convenceu, ele é sem inteligência nenhuma. E como super heroí ficou devendo. Muito inseguro, bobão, e quando eu queria que ele tomasse uma atitude ele ficava parado... uff! Alguém pode me dizer porque ele não sacou qual era do cachorro?? Até eu saquei! Acho que todo mundo sacou?? O Pittacus Lore fez o personagem dele se debater, tendo uma morte lenta e agonizante para mim. Por favor, e aquela lutinha ridícula no final... eu demorei muito para me contentar com aquele final. Um alien-gato-fodão-másculo sendo salvo?? E ainda por quem?? Ahhh para né!! Foi o cúmulo do absurdo.

Quem salvou o livro foi Sam... :)
Adorei o Sam, que garotinho fofo, inteligente, simpático. Ele sim deveria ser o "Número Quatro". Indicaria sim esse livro para todos verem o que eu vi em Sam. Ele não é só um carinha fofo, tem toda uma história de vida, e super saca as coisas sobre Alien; acredita piamente que eles existem e estão entre nós. Altas teorias. Ri muito... :)

Li muitas resenhas de blogueiras que adoraram o livro citando muitos pontos fortes, mas que para mim foi totalmente fraco.
Foi confessar que fiquei muito empolgada com esse livro por causa do trailer do filme que iria estrear, e corri nas livrarias e comprei, me decepcionei, e fiquei torcendo para que Michael Bay e D. J. Caruso (que são foda!) salvem o filme.

FILME:


Tentei entrar no cinema deixando as minhas fortes opiniões e a minha crítica sobre o livro em casa.
O filme começou muito bem, levei vários sustos porque os Mogadorianos foram de assustar.  #medo
Michael Bay e o Sr. Caruso arrassaram nos efeitos especiais e tudo o mais, e fim acabou.
Depois disso só consegui comparar com o livro, que fez tudo ficar pior. O livro é fraco, o filme até que é bom, e quem salvou o filme foi a N° 6, levantei e bati palmas para ela porque a mulher detonou o filme inteiro, melhor do que o bocô do John.
Alguém sentiu falta de um rapaz mais forte e bronzeado?? Porque eu senti! Meldeus que garoto pálido! me senti dentro da Saga Twilight com vampiros branquelos... e sem contar que a performance do Alex não foi lá essas coisas. De repente o cara é bom, mas pelo livro ser ruim não deixou transparecer a força dele como ator. Ele só suspirava pela Sarah e tentava descobrir seus legados (ou poderes).
Enfim, deixei de assistir Rio, onde eu morreria de rir para assistir "Eu Sou O Número Quatro" e sair do cinema xingando.
Mas para quem não leu o livro, assista!! Se eu não tivesse lido acho que eu teria aproveitado mais sabe... #decepção
Sinto muito para quem gostou do livro e esteja lendo minha resenha/crítica.... Sorry!!

É triste dizer que não recomendo! Queria mesmo ter gostado, apostei minha fichas mas isso é para eu ouvir mais amigas como a Vivi que ficou me dizendo que não ia ler, eu dizendo que ia, agora só ouço: "Eu não te falei!" Valeu amiga, vou levar sua opinião em conta, tá?? hehehehe

11 comentários

Beli disse...

Olá, Lisse!

Saudades de ti, menina!

Nossa! Eu quero ler esse livro... eu já gosto de ficção centifica... Mas estou achando as opiniões bem divididas sobre esse livro! Bem, quero ler!

Ma sus resenha ficou maravilhosa!

mega bjusss

Ѽ Michelle Ѽ disse...

Lisse, sempre acho válido cada um expressar sua opinião, gostando ou não. Eu, pessoalmente, li o livro e vi o filme e adorei os 2. Talvez seja mesmo pelo fato de ser ficção científica e a opinião ser diferente para quem gosta do gênero, mas eu sei que li o livro e fiquei mais empolgada ainda pelo filme e não me arrependi. Achei a história muito legal e já estou louca pela continuação. Mas concordo com sua opinião, se não gosta, não gosta e pronto. =)

Bjusssss
http://viciadospelaleitura.blogspot.com/

Evellyn disse...

Lisse querida!
Sabe eu tb gosto mt da sinopse de Numero 4 embora tb adimita que sic-fi não esta na minha lista de preferencias... Por sorte, eu amei A hospedeira (vc deve dar uma chance, o inicio é meio chato, mas se vc persistir acaba gostando ate o fim... Eu por exemplo queria ate continuação!)
Mas vc ainda foi a 1ª que não vejo achar o romance de J e S meio bobo ou insignificante, mesmo que vc tenha achado meloso..

Agoram jura que o alex é tão ruimzinho? huahauhua eu quero ver no cine ainda e tb ver Beastly com ele... Bem, ele é gatinho ao menos...

Só não sei se lerei antes ou depois!
Enfim, bom saber o que vc achou e que pensa que vc se decepcionou!

bjss
Hey Evellyn!

Viviane Freitas disse...

Eu não te falei? rs
Amiga, o livro não faz nosso gênero, temos que admitir! rs
Mas ainda quero ver o filme, talvez por não ter lido tenha uma impressão diferente. Será?
Só sei que vou no dia da promoção de R$ 3,50 no cinema, rs... melhor não arriscar muito dinheiro!

Saudades!

Beijos,
Vivi

Nanda Meireles disse...

Hum... Só posso dizer uma coisa: Ainda bem que eu fui ver o Rio! hahaha Fui no cinema com meu marido (coisa rara) queríamos mesmo era ver Thor, mas ainda não tinha sido lançado e tal... Ficamos entre esse Número 4 e Rio, acabamos vendo o desenho e morri de rir! Muito bom!
Valeu por ter tirado um peso da minha consciência, Lisse! rs Ainda pretendo ver esse filme, mas vou esperar sair para locadora.

Beijos, linda

Nanda Meireles Blog

Adriana Brazil disse...

Oi Clarisse!
Vim agradecer a visita no meu blog e conhecer o seu cantinho, que simplesmente AMEI!!
Tu reuniu tudo que AMO e sou louca: Música, livro e filme! OMG! Amei mesmo!
Eu vi o filme SN4 e amei! O filme é ótimo! A nº6 deu ação ao filme, mas enfim, adorei! Bem, agora quero ler o livro hehe
Ah vi também vi o RIO é incrível!

bjs

Luana Farias disse...

Você foi a primeira que fala mal dele, pois é questão de gosto mesmo, eu não sou muito de ficção não, mas de vez em quando é bom, e eu quero ler esse sim.

Bjs

Vida, Livros e Pensamentos disse...

HUSAHUSAHUSASHUA. Simplesmente adorei a resenha. To rindo até agora! "Sarah é até interessante, qualquer carinho cheio de hormônio se apaixonaria por ela." kkkkkkkkk.
Confesso que só vi o filme (o fato de o livro ser lançado junto do filme me desanimou, parece uma história meio arranjada). Não sei como é esse Sam no livro, mas no filme ele é mais gato que o protagonista, o que já faz ele ganhar meu respeito.
Discordo quanto a nº6 ter salvo o filme. Aquela atriz é muito ruim (eu achei :p) e as frases de efeito que colocaram nela foram ridiculas e cliches. Foi um tal de "Se liga" que me deixou sem palavras, só com uma cara confusa.

Enfim, parabens pela resenha, adoro quando sabem falar mal de alguma coisa direito rsrs
bjs

Luah disse...

Eu assisti o filme gostei muito, não tinha nenhuma pretensão então não me decepcionei e também faz tanto tempo que não vejo um filme com um pouco mais de ação, estava precisando. Bjs

Vi também A Fera e a garota da capa vermelha. Amei, A Fera é meio fraquinha mas me cativou, eu sou louca pela história da Bela e a Fera e acho que qualquer adaptação vai arrematar meu coração. rsr
Já A Garota da Capa Vermelha me pegou de jeito, o filme é muito bom. Queria um galã mais parecido com o Jacob, mas seria impossível uma pele morena no meio de tanta neve. rsrsr BJJJJSS

Moda e maquiagem disse...

Eu concordo em certos pontos com você.
Nas partes em que começava a ficar meloso de mais eu ja começava a passar logo pra não ficar enjoada.
Eu não achei o final tão fraco assim, pra dizer a verdade foi a parte que mais gostei. Até chorei quando Henri morreu.
Eu não achei que John foi fraco na parte heroi, mais cada um tem sua opnião e respeito totalmente a sua.

Isabela Zabini disse...

Eu discordo completamente de você. Sam Goode é um covarde, que não reage em nada quando apanha na escola. Você simplesmente esqueceu de comentar algo sobre Mark, sobre as brigas que ele e Quatro tiveram e sobre as mudanças que esse personagem tem. Se quer criticar o livro, ao menos mostre o livro como um todo, e não só as partes que você não gosta.

A proposito, vc disse que Pittacus Lore é uma pessoa, estude, Pittacus Lore é um personagem criado pelos autores James Frey e Jobie Hughes, para que o livro tenha um "tchã" de suspense.