Eu li: Fazendo Meu Filme 1 - A Estreia de Fani

sábado, agosto 28, 2010

"Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. “Fazendo meu filme” nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades."

Título: Fazendo Meu Filme 1 - A Estreia de Fani
Autora: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg

Esse livro me ensinou uma grande lição: "Que eu tenho que parar de subestimar os escritores brasileiros!!" Primeiro eu comecei com a Thalita Rebouças, e agora a Paula Pimenta. Eu sou obrigada a dar a mão à palmatória porque o livro é o máximo e eu perdi tempo, podendo tê-lo lido à mais tempo.

O livro já me cativou no começo por que a Fani, ou a Estefânia (ah! não a chame assim porque ela não gosta hein! kkk) não é aquela garota bobinha, que faz você revirar os olhos de tão infantil que é, nada disso. Ela é uma jovem madura para a sua idade que está terminando o ensino médio, e que precisa decidir que rumo tomar na sua vida.

E encontramos muitos personagens divertidos. A super amiga da Fani - Gabi. O amigo das duas, o Leo. Tem a Natália que é louca pelo Mateus. Tem umas sebozinhas também (como sempre) para dar mais vida (e intriga) ao livro; e os pais maluquinhos da Fani e o seu irmão que se sente.

Essa jovem encantadora do livro, tem uma obsessão que também é minha: Filmes! Fiquei encantada com essa parte do livro; no começo somos apresentados aos seus 55 filmes prediletos e depois, na medidad que vamos fazendo a leitura, cada capítulo tem uma fala preferida do filme indicado e você entende porque aquele filme está naquele capítulo. Achei super demais essa ideia da autora, fiquei um livro dinâmico e muito alegre. Faz você dar altas risadas e também chorar ao mesmo tempo. Bom, sobre o choro, não sei se você, caro leitor, é como eu que não pode ver nada bonitinho e fofo que cai no choro. É sério, chorei mesmo quando o livro acabou, e não foi um chorinho sem graça não, vou um rolar de lágrimas intenso, e acho que o pior ainda é ter sido em lugar público; ônibus não é lugar para cair no choro, tenho que parar de levar meus livros para ler no ônibus, não é legal kkkkk.

As músicas não me tocaram tanto, mas acho que para quem curte nacional vai ser legal. Eu não curto muitas não. E o melhor de tudo, é que entendi o sentido do nome do livro. Estou louca para ler o segundo, que infelizmente ainda não comprei; mas na minha próxima ida na Saraiva, com certeza ele vai vir na minha sacola.

Meu Trecho Favorito: "Sempre achei que os melhores filmes são aqueles que terminam e deixam no ar os futuros acontecimentos, para que possamos inventar por nós mesmos uma continuação. Minha vida é assim. Não sei como serão meus próximos capítulos, mas posso imaginá-los e tentar vivê-los o mais fielmente possível ao roteiro que eu mesma vou criar."

Então é isso, minha gente! Não façam como eu, que tive que aprender uma lição. O livro é ótimo, leitura mais do que recomendada, é obrigatória!!

P.S: Minha próxima leitura nacional será Amores Incertos da Roberta Polito.

XOXO,

3 comentários:

Nanda Meireles disse...

Eu estou louca para ler esse livro!
A Paula é um amor e pelo que tenho ouvido falar é uma escritora maravilhosa.
Adorei a resenha Lisse.
Saudade!
Bjs

Beli disse...

um livro q morro de vontade de ler! Parace otimo!!!

Loh disse...

é otimoooooooooooooooooooooooooooooo!







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!