Meme de Um Mês: Dia 07

sexta-feira, janeiro 07, 2011


07. Um livro que você achou difícil de ler

Com certeza foi Perto do Coração Selvagem da Clarice Lispector. É um livro intenso, e que apesar de eu ter gostado muito no começo me fez odiá-lo pela minuciosidade em que a própria Clarice conta os acontecimentos da vida da protagonista Joana de uma forma que não achei necessária.

Acho que odiar é uma palavra muito forte e pretendo dar uma segunda chance a ela, minha xará. Aquela parte onde a Joana quase fala com uma barata que se encontra no seu apartamento para mim foi o cumúlo do absurdo mas fazer o que né...

Perto do Coração Selvagem foi o romance de estréia de Clarice Lispector. Publicado originalmente em dezembro de 1943, o livro é marcado pelo estilo introspectivo da escritora. Recebeu muitas críticas positivas na época, sendo premiado como melhor romance de estréia pela Fundação Graça Aranha em 1944.

Escrito quando ela tinha 20 anos, o livro tem como protagonista Joana, narrando sua história em dois planos narrativos: sua infância e o início de sua vida adulta. A literatura brasileira era nesta altura dominada por uma tendência essencialmente regionalista, com personagens contando as dificuldades da realidade social do país na época. Clarice Lispector surpreendeu a crítica com seu romance, seja pela problemática de caráter existencial, completamente inovadora, seja pelo estilo solto, elíptico e fragmentário. Este estilo de escrita se tornou marca característica da autora, como pode ser observado em seus trabalhos subsequentes. Na época da publicação, muitos associaram o seu estilo literário introspectivo a Virginia Woolf ou James Joyce, mas ela afirma não ter lido nenhum destes autores antes do seu romance inaugural. O título, uma referência a epígrafe de Joyce, foi sugerido por Lúcio Cardoso após o livro ter sido escrito. Perto do coração selvagem ganhou o prêmio da Fundação Graça Aranha de melhor romance de estréia, em outubro de 1944.

Viu gente, com tantas coisas boas, eu preciso dar uma nova chance, não preciso??

Até amanhã!

XOXO, da Lisse

2 comentários:

Viviane Freitas disse...

Ahhh, love Clarice :)
Mas não li este livro dela, fiquei curiosa pra ler a quase conversa dela com a barata!
Acho que você deve dar uma nova chance sim, vai... é Clarice e ela merece!

Beijos*

Juh Oliveto disse...

Com certeza Clarice não é das mais simples, mas adooooro! Esse livro eu não li, ainda, mas pelo o que você escreveu no post vale dar mais uma chance, sim! ;)

Boa sorte :P

Beijocas!
Juh Oliveto
Livros & Bolinhos ~







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!