As Palavras

sexta-feira, julho 31, 2009

Quando as palavras não chegam onde o sentimento acaba, quando ficam coisas cá dentro que a boca não expressa, quando a alma se sente infinita... Como posso começar a explicar que o sangue do meu coração não pará. Que por fora o detém e que fica quieto, sem asas, e lhe dão palavras. Palavras que não curam a solidão mas que tentam fazê-lo. Como posso dizer que o que quero são mãos e pernas que sintam, os espinhos dos caminhos, e sobre tudo as tuas mãos que tantas mãos tocaram e que nas minhas ficaram, e sobretudo o teu cabelo, o teu rosto, o teu corpo inteiro. Como posso dizer que o que quero é amar-te a ti só a ti...

0 comentários:







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!