Eu li: Desculpa Se Te Chamo de Amor

quinta-feira, agosto 18, 2011



Título: Desculpa Se Te Chamo de Amro
Autor: Federico Moccia
Editora: Planeta
N° de Páginas: 424
Ano: 2009

"Niki é uma bela garota, é divertida, é inteligente. Tem 17 anos. Alex é um "garoto" de quase 37. Separou-se há pouco, e sem uma razão clara, de sua noiva. Publicitário com grandes responsabilidades vê-se em crise no trabalho. Os dois se cruzam casualmente num pequeno acidente de trânsito. Niki gosta de Alex, Alex acha Niki divertida. A relação fica cada vez mais intensa. Não querem deixar a diferença de idade atrapalhar... O mundo dos adolescentes se choca com o dos adultos. Mas a vida dos dois nunca mais será a mesma. Este romance é a vontade de reencontrar a própria liberdade, a vontade de ter sentimentos verdadeiros, de amar sem convenções e sem muitos porquês. É o cotidiano, mas também o sonho."

"Amizade, comprometimento, amor, ciúme, loucuras, traição, intimidade, amadurecimento, companheirismo, cumplicidade e desespero.

Todas essas qualidades e defeitos são ingredientes que Federico Moccia é capaz de lhe proporcionar em Desculpa Se Te Chamo De Amor; e não foi à toa que ese livro se tornou mais que especial para mim, além de ter sido a melhor leitura de 2010.

Niki e suas amigas (Olly, Erica e Diletta) que se denominam as Ondas, estão no último ano do colégio. E vivem aprontando a cada dia.

Amigo é a melhor coisa que existe, e a história dessas meninas vai te cativar! São tão diferentes e tão iguais ao mesmo tempo. Isso acontece? O tempo todo.

Niki é uma bela garota. Divertida, inteligente e alegre, que poderia ser confundida com você, cara leitora. Você tem 17 anos? Está para terminar o Ensino Médio? É espivetada e fala o que lhe vem à cabeça? Pois Niki é tudo isso e mais um pouquinho.

Some 17 mais 20 e assim chegamos a Alex - ou melhor Alessandro - que tem 37 anos. Um criativo, ou seja, um publicitário por profissão, apesar de ser bem sucedido parece estar passando pela pior fase da sua vida quando se vê abandonado pela mulher que acabou de pedir em casamento.

Alex e Niki. Dois mundos em contradição, que se chocam violentamente. É quando tudo muda. A vida é estranha, né? Em um momento você está infeliz e não sabe quando sua vida vai começar de verdade. Alex não sabia. Alex não vivia, até que seu Mercedes atropelou uma motoca. Ao ver seu mundo invadido por uma adolescente impulsiva, questionadora, que não mede suas consequências, além de exigir todo seu tempo e espaço, esse homem "maduro" é obrigado a refletir no verdadeiro significado de ser feliz e de amar profundamente uma pessoa.

Moccia tem uma maneira única e contida. Palavras certas e na hora certa. Dono de uma genealidade que torna esse livro imperdível. Apesar de já ter lido e ouvido muitas coisas ruins à respeito do seu modo de escrever, eu achei divino.  Só ele é capaz de escrever uma palavra ou duas e colocar um ponto final, logo depois iniciar uma nova sentença sem deixar o leitor cansado ou perdido. Talvez você estranhe no começo mas nem perceberá depois de algumas páginas.

A história de Niki e Alex e das Ondas não são exclusivas. Tem outros fragmentos de vida que estão intercalados nos capítulos; e fazem com que Desculpa Se Te Chamo De Amor também se torne especial por causa disso.

O fato do livro ter dado vida a um filme italiano chamado "Lição de Amor" foi maravilhoso, pois você vai poder ver com seus próprios olhos tudo o que Moccia descreveu pois foi o próprio que o dirigiu. E se você lê-lo e gostar não esqueça que tem uma sequência, já traduzida pela Editora Planeta chamada Desculpa Quero Me Casar Contigo.

Quote: "Mãos se entrelaçam, olhos que se buscam, encontram espaços e novos panoramas. Aquela vez. Momento único. Que não gostaria que terminasse... É perceber que talvez amar seja outra coisa. É sentir-se leve e livre. É saber que o coração dos outros não lhe é devido, não lhe pertence, não lhe cabe por contrato. A cada dia você deve merecê-lo. É dizê-lo. Dizer a ele.  E compreender pelas respostas que talvez seja necessário mudar.  É necessário ir embora para reecontrar o caminho... mas quando alguém que você deseja se vai, você tenta mantê-lo com as mãos e espera assim prender seu coração. E não é assim. O coração tem pernas que você não vê.  E vai embora dizendo você vai me pagar. mas o amor não é uma dívida a ser liquidada, não dá créditos, não aceita descontos." (página 40)

10 comentários:

Vanessa Vieira disse...

Parabéns pela resenha Clarisse! Muito em breve pretendo ler Desculpa Se Te Chamo de Amor. Beijos!

Aione Simões disse...

Lisse, estou doida pra ler algum livro do Frederico! Todos têm falado tão bem!
E só sendo muito bom escritor mesmo pra conseguir escrever desse jeito diferente e ainda assim ser muito bom!
Beijão!

Raffafust disse...

Lisse,

Nunca li nada do federico, na Bienal de 2009 minha amiga comprou um livro dele mas acho que já era o segundo que ela lia e ela ficou impressionada quando disse que ainda não tinha lido nda dele...pela sua resenha imagino que as historias dele sejam msm fantásticas!

Bjos
Raffa Fustagno
http://livrosminhaterapia.blogspot.com/

Niii disse...

sabia que vc apreciaria o modo com ele escreve! ele é DIVO! eu sou apaixonada pelas referências e citações que ele coloca nos livros!
Amooo essa história! *_*

bjjjjjjs

Adriana Brazil disse...

Oi Lisse!
Ainda não li nenhum livro do autor, e essa história já ouvi rumores de que é muito boa. O título chama atenção, pena que a capa é bem feinha rs
Mas espero ler em breve!
bjus
Dri

Luana Farias disse...

Não gostei muito até agora eu achei a leitura meio estranha mas enfim.

Bjs

Érika Oliveira disse...

É o próximo livro que lerei, vocÊ me convenceu. :)
Gostei muito do seu blog, serei leitora assídua. Dá uma olhada no meu: arteculturaespiritualidade.blogspot.com. Tem assuntos bem variados. :)
Parabéns pelo seu blog, gostei muito. :)

Evellyn disse...

AH
eu amo esse livro tb Lisse! è um livro meio complicado de ler no inicio, mas depois que vc pega o jeito é apaixonante! As ondas são loucas (e alias, é uma pena que o verdadeiro sentido se perca na tradução)..
Federico realmente sabe como escrever.. Eu amava os diálogos entre N e A... E amava como eles eram tão diferentes e se completavam! Amei sua resenha, pensamos basicamente a mesma coisa!
Enfim.. lindissimo!

bjs
hey Evellyn

Caline disse...

Oi Lisse acrdita que eu uma viciada em livros já assisti ao filme, mas nunca li o livro? Adorei o filme e é claro que agora quero o livro e quero ler a continuação também e logo.

Xero.
Caline - Mundo de Papel

Marcélia e Raitsa disse...

Nossa amei o livro, agora pretendo assistir ao filme, o livro é ótimo, ele é um tipo de livro que prende o leitor, amei muito, espero que o filme cause o mesmo impacto que o livro, pois em vários momentos do livro eu imaginei as cenas...







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!