Sarah Dessen + Campanha

sábado, outubro 30, 2010


Sarah Dessen nasceu em 6 de junho de 1970, em Evanston, Illinois. É uma escritora americana que mora em Chapel Hill, Carolina do Norte com a sua família, onde mora atualmente com seu marido, filha Sasha Clementine e cães.

Seus pais eram professores da Universidade da Carolina do Norte. Sua mãe é uma classista, ou seja, ela sabe tudo sobre mitos, latins e palavras. E seu pai ensinava Shakespeare.

Sarah sempre escreveu, de uma forma ou de outra desde que se lembra. Também sempre foi uma grande leirora porque principalemente, seus pais era. Costumava ficar brava com sua mãe porque lhe dava livros de Natal, enquanto suas amigas ganhavam jóias e blusas.

Quando tinha 9 anos ganhou uma máquina de escrever velha, e foi onde começou a criar suas histórias. Eu era o tipo de criança que as pessoas sempre diziam: "Ela  tem uma imaginação tão selvagem!", e a própria Sarah confirma que sempre "teve uma tendência para embelezar as coisas pois é a fraqueza de todo escritor de ficção; e depois que se aprende a fazer uma história melhor, é difícil não fazê-la o tempo todo".

No colegial, teve a sorte de ter muitas amigas que a ajudaram a dar vida às suas personagens. E ainda tem contato com tais amigas, o que a conduz facilmente de volta aquele tempo. Por viver ainda na sua cidade natal, é certo topar com colegas de classe e com garotos que inspiraram grandes paixões.

Dessen se formou na Universidade da Carolina do Norte em Licenciatura Inglesa e estudou Escrita Criativa, o que significa que ela pode citar pequenas partes de grandes obras, o que sempre vem a calhar em festas. Quando se formou seus pais esperavam que  conseguisse um emprego real (pais sempre preocupados!), mas ao invés disso, manteve seu emprego de garçonete no mundialmente famoso restaurante Fluying Burrito e quis tentar publicar um livro. Naquela época só tinha um livro muito ruim que tinha escrito perto de acabar a faculdade. Felizmente sua família a apoiou, e passou alguns anos numa casa caindo aos pedaços, escrevendo de dia e trabalhando no restaurante à noite.

Três anos após sua graduação,  vendeu seu primeiro livro "That Summer" (Naquele Verão). Após um ano recebeu uma proposta de trabalho e deixou de ser garçonete. Apesar de sentir muita falta, pois foi um grande trabalho para um escritor: conversas intermináveis para escutar, toneladas de material e dinheiro rápido sem nunca levando trabalho para casa. Além disso, a comida mexicana livre, o melhor privilégio de todos. Agora, tendo sete livros publicados, todos YA (adultos jovens). Sarah nunca teve a intenção de ser uma escritora YA, mas o segundo livro que mostou ao seu agente, foi confirmado que tinha uma voz forte adolescente, então ela enviou-o a um editor em Orchard Books, que o comprou. Mesmo que fosse de forma acidental, descobriu que escrever para adolescentes combinava com ela. Faço contos, romances e outros gêneros, que são para um público mais velho, mas mais uma vez e outra é levada de volta para as histórias escolares.

Os livros que leu quando era adolescente ainda estão na sua memória, mais ainda do que qualquer outra coisa. Ainda ama livros, mas ma época quando os livros ainda eram novidade e descobria um autor que parecia dizer exatamente o que eu estava sentindo, isso a surpreendia.

Quanto à sua outra vida, sua vida de não escrever, ela ainda vive seu marido, sua filha, e dois cães muito mimados no seu país de origem. Gosta de trabalhar no seu jardim - embora ainda não tenha aperfeiçoado a arte de manter tudo vivo. Tem um pouco de vício, uma estranha necessidade de comprar grandes quantidades de calças pretas. Ela mesma diz: "Quantos pares de calças pretas fazem uma necessidade da pessoa? (Obviamente, para mim, a resposta é 11 e contando. Mas estou divagando.)". Ama Starbucks Mochas (é o Café Mocha , um deliciosa café com chocolate espresso, leite vaporizado e chantilly. Nenhum dia frio resiste ao seu poder).

"Espero que os meus livros façam com que as pessoas lêem e seja aquilo que elas estejam sentindo: isso é a melhor coisa que qualquer escritor possa aspirar."

É por essas e outras que adoro a Sarah! Os livros dela são super lindos: tanto o enredo como as capas. E precisam urgentemente serem traduzidos.

Por isso estou aqui para criar uma campanha: "Quero os livros da @sarahdessen publicados no Brasil!! Eu apoio essa ideia... http://migre.me/1SQMk"


Porque escolhi a Galera Record para encabeçar essa ideia? Porque Sarah não teria uma casa melhor do que a Galera! Voltado para a Literatura jovem e sem fronteiras de idade ou conceitos preestabelecidos. E é onde residem ícones como Meg Cabot, Eoin Colfer, Cecily von Ziegesar, Anthony Horowitz, Georgia Byng e muitos outros autores. A Galera Record foi criada em 2007 para atender ao público de 12 a 20 e muitos anos (como é conhecido o YA), que são leitores ávidos por novidades que falem a sua língua e retratam temas que são fáceis de se identificar. E sei que a Sarah tem esse poder!

Se você quiser participar dessa ideia, leve com você esse banner, vale divulgar no blog, no facebook, no twitter. O importante é divulgar e conseguir a atenção da Galera Record para termos os livros da Sarah Dessen em português nas prateleiras.






Eis aqui os livros da autora:


















 





Então é isso, que a campanha comece!! Foi dada a largada.


               Site da Autora                                        Twitter da Autora

XOXO,

5 comentários:

Tatiana disse...

Apoio a campanha com certeza! \o/
Também quero os livros dela publicados aqui! =)

Beeijo! ;3

claraguta disse...

adorei a camapanha, vou linkar no meu blog.
ela é uma fofa e eu adoro essas capas! :D

Milene disse...

AMEI a idéia da campanha. Vou divulgar, com certeza!

Giu Fernandes disse...

Já estou divulgado, Lisse!
Eu quero muuuito que mais livros da Sarah sejam publicados aqui no Brasil! :D
Um beijo e parabéns pela iniciativa!

monize_ramos disse...

Oi!
Apoiando com certeza!!!
Li Just Listen e me apaixonei, e quero muito ler os outros livros da Sarah em português!!!
:D







Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!